O jornal norte-americano San Francisco Chronicle publicou recentemente um artigo que começa assim: “Quando Gretchen Roehrs atravessa um mercado, ela não vê o jantar. Ela vê roupa”. O artigo fala do trabalho de Gretchen Roehrs, 27 anos, uma jovem designer norte-americana que trocou a efervescente Nova York pela charmosa San Francisco, sua cidade natal, e fazer parte da turma de visionários do Vale do Silício, onde trabalha criando aplicativos para smarthphones e desenhando doodles.

Ela vem conquistando as redes sociais – em especial o Instagram – com uma arte diferente e criativa. Em seu perfil no Instagram publica seus *doodles (ilustrações) que transformam floretes de brócolis num vestido longo, estilo sereia, um croissant numa charmoso tubinho, ou uma casca de bananas em um descolado macacão. Saborosamente fashion!

O que começou com uma brincadeira, criada para ser enviada aos amigos que vivem na Costa Leste, para mostrar quão fantástico é viver na Califórnia, onde “não se precisa comer apenas batatas nos meses de inverno”. Gretchen define seus presentinhos como algo um tanto malvado e provocativo. “Já que eles não podem comê-los, eles podem, pelo menos, banquetear com os olhos”, relembra.

O projeto já lhe rendeu bons frutos como um App para Iphone e Ipad, e um contrato com a editora italiana Rizzoli que, na primavera de 2018, vai transformar suas ilustrações em um livro de arte. Para pagar as contas, ela divide seu tempo entre o trabalho no banco on-line e as atividades de seu estúdio de arte onde segue criando suas pinturas a guache.

Sobre seus famosos posts, Gretchen conta que “desenhar Doodles era uma boa maneira dar ao meu cérebro um descanso e me conectar com meu lado artístico que havia deixado de lado em Nova York. Eu não tinha uma saída para a minha criatividade quando cheguei aqui e, como muitos artistas, eu rabiscava reproduzindo o que estava na minha frente”.

Sua primeira exposição aconteceu em 2012, no Ferry Plaza Farmers Market, lugar venerado pelos amantes da comida saudável, por reunir os fornecedores de alimentos mais bem conhecidos de São Francisco. Cursou moda na Universidade de Stephens, famosa escola de design feminino e trabalhou no departamento de arte da Vogue.com, até rdecidir deixar todos esse glamur de lado para retornar às suas origens, em San Francisco, onde foi contratada pela startup Shopkick e, em seguida, pelo banco online Chime.

Feitos durante seus almoços, os desenhos de Roehrs são criados rapidamente, cerca de dois minutos, com o auxílio de uma caneta de pincel Pentel e uma fotografia da fruta ou vegetal que serve como inspiração.

Abaixo a galeria com algumas criações de Gretchen Roehrs que são comercializadas em seu site, http://www.gretchenroehrs.com!

beet1

broccoli1

chard1

croissant1

*Doodle é uma palavra inglesa para referir um tipo de esboço ou desenho realizado quando uma pessoa está distraída ou ocupada. O termo mais próximo em português seria rabisco, aquela conhecida mania de ficar rabiscando durante uma conversa, reunião, ou refeição. O termo ficou conhecido graças ao título da canção Yankee Doodle, um tipo de hino que era cantadas pelas tropas coloniais britânicas lá pelos anos de 1750, antes da Guerra Revolucionária Americana (1775 – 1783). O termo originou também um verbo em inglês com o mesmo nome, no início do século XVIII: doodle, que significa “fazer de bobo”. O significado atual da palavra data da década de 1930, usado para relatar ociosidade, perder tempo ou ser preguiçoso.

Fonte: TerraVamos falar de comida!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários